É bastante comum que pequenos empresários fiquem receosos quanto à contratação de funcionários para sua empresa. Isso porque, muitas vezes, o conhecimento sobre as leis trabalhistas é escasso e o suporte legal do negócio é visto como custo em vez de investimento.

No entanto, estes dois aspectos são fundamentais para evitar processos trabalhistas, já que permanecer em dia com as obrigações impostas pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT tem o potencial poder de diminuir a motivação do funcionário a iniciar uma ação trabalhista.

Saiba o que fazer para contratar com segurança!

Consulte o histórico profissional do candidato

Solicitar o contato de empresas nas quais o candidato trabalhou anteriormente e comunicar-se com elas efetivamente contribui muito para você identificar o perfil da pessoa que está em vias de contratar. Qualquer feedback de um antigo contratante é valioso, e caso a relação de trabalho tenha sido satisfatória, você poderá fazer uma contratação mais segura.

Explique as normas da empresa

Uma boa e esclarecedora conversa inicial pode evitar muitos problemas. Explique como a empresa funciona, a quem o funcionário deve se dirigir para resolver problemas, como funciona a política e o controle de horas extras, que tipo de comportamento não será tolerado e verifique se ele possui alguma dúvida em relação ao assunto.

Seja claro e objetivo sobre a função

Antes de iniciar a entrevista, tenha definidas todas as tarefas que o funcionário deverá desempenhar. Dessa forma, você avalia melhor se ele possui perfil para o cumprimento de todas elas, deixa claro as atividades que ele desempenhará e consegue sentir, por meio da reação ao descrever a função, se existe real interesse pela vaga.

Assine a carteira de trabalho

Profissional contratado, solicite de imediato sua documentação e providencie a assinatura da carteira de trabalho. É comum, em pequenas empresas, que o empregador se esqueça de fazer a assinatura do documento devido ao excesso de funções que precisa cumprir em sua rotina administrativa. Mas, oficializar a contratação no prazo correto é uma das formas eficientes de evitar processos trabalhistas futuros.

Garanta os benefícios corretos

Se você não sabe quais são os benefícios obrigatórios a serem concedidos ao empregado, conheça-os agora:

  • salário mensal: consulte o valor pago à categoria, acessando o sindicato correspondente;

  • vale-transporte: o empregador pode descontar até 6% deste custo do funcionário;

  • décimo terceiro salário: cujo pagamento pode ser feito em duas parcelas, sendo a primeira paga até o dia 30 de novembro de cada ano, sem descontos, e a segunda até 20 de dezembro;

  • Fundo de Garantia pelo Tempo de Serviço (FGTS): recolhimento obrigatório, feito por meio de guias disponibilizadas pela Caixa Econômica Federal, que corresponde a 8% do salário acordado e deve ser pago até o sétimo dia útil de cada mês.

Os benefícios facultativos, como alimentação e plano de saúde, são muito úteis para manter o funcionário satisfeito e agregar valor à relação de trabalho, o que automaticamente tende a evitar processos trabalhistas motivados por outros fatores.

Seja cauteloso com sua comunicação

Seja pelo envio de e-mail ou por trocas de mensagens e áudios no WhatsApp (recurso bastante usado hoje em dia e que vale como prova em processos trabalhistas), tenha cuidado com as informações que você registra e com os horários em que são trocados, pois podem facilmente comprovar horas extras de trabalho, por exemplo.

Conte com assessoria jurídica especializada

Conforme citamos no início do post, considerar assessoria jurídica um custo desnecessário é um erro. A não ser que você seja especialista no assunto, gerir um negócio de forma eficiente em todas as suas áreas, como administrativa, financeira e vendas, e além disso fazer o controle jurídico do negócio, certamente não vai funcionar.

Existem profissionais especializados em consultorias para pequenas e médias empresas com custos acessíveis. Contar com essa opção ajuda a evitar processos trabalhistas e, nos casos em que não puderem ser evitados, a solucioná-los de forma eficiente.

Este post te ajudou a esclarecer dúvidas sobre como evitar os processos trabalhistas? Você ainda possui questionamentos sobre o assunto? Compartilhe conosco deixando seu comentário!